No Sequitur

(Não Há Explicação)

Esse tipo de falácia é um dos casos mais engraçados, pois representa em geral argumentos que tem no mínimo uma desculpa esfarrapada.
No Sequitur ocorre quando não há conexão lógica entre premissa e conclusões, todos os argumentos precisam que as premissas levem-nos a crer na veracidade da conclusão. Os argumentos que cometem o No Sequitur falham nesse sentido. Pode até ser que a conclusão seja verdadeira, mas não foi por causa das premissa utilizadas.

“Nosso pais irá prosperar, porque Deus é brasileiro”

“protegendo os macacos, estaremos protegendo nos mesmos, porque eles são os animais mais próximos do homem.”
Brigitte Bardot, durante ECO-92 (Stycer 1996)

Para ser um pouco irônico há como argumentar que, se isso for verdade, devemos iniciar prontamente a proteção aos ácaros, pois eles são animais próximos ainda do homem, temos que defender os outros animais, mas não com argumentos como esse.

É bom frisar ainda que No Sequitur é também uma das falácias mais preferidas dos políticos ( talvez só perdendo para Ed Hominems)
Existem casos de No Sequitur que podem ser corrigidos.

Um típico No Sequitur, certo? Mas se adicionarmos a premissa “ Ela é vegetariana”. Conseguimos corrigir nossa construção.

Unless otherwise stated, the content of this page is licensed under Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License